top of page

Sobre Modelos e Liberdade


šŸ˜Š NĆ³s realmente tendemos a nos vincular com os modelos de nossos pais?

Se meu pai Ć© dominador e minha mĆ£e submissa, e eu nĆ£o me identifico com a submissĆ£o ou atĆ© rejeito ela, tenho uma grande tendĆŖncia a seguir o modelo de controlador e dominador do meu pai.

Se meu pai foi agressivo e eu me identificava muito com minha mĆ£e e me sentia ameaƧado e coagido; Ć© muito fĆ”cil me posicionar desta forma em outros relacionamentos e nĆ£o "exigir o respeito" facilmente aos demais, reproduzindo assim relaƧƵes abusivas.

Se minha mĆ£e Ć© perfeccionista e ansiosa, sempre reagiu a toda novidade organizando e programando tudo, tenho tendĆŖncia a ser influenciada por estas caracterĆ­sticas.


šŸ¤”Mas uma coisa me intriga muito como terapeuta!

āž”ļøSei que todos os indivĆ­duos carregam todas as possibilidades de ser, dentro de si, e que estamos fadados a escolher, pois somos diretamente impactados pela pressĆ£o do tempo, que Ć© limitado. Aquilo que escolhermos viver, vamos nos desenvolver mais.

Por que nos "diminuirmos" a estas tendĆŖncias de nossos pais?! E com esta frase, nĆ£o quero dizer que os pais sempre sĆ£o errados, culpados, nem nada do tipo. Quero trazer a reflexĆ£o de por que nĆ£o nos permitir a liberdade de todas as possibilidades e escolher aquilo que mais responde Ć  nossa essĆŖncia? ƀ forma que quero ser, que quero me relacionar, como quero reagir aos eventos da vida?

Mas tambĆ©m sei que quando nos deparamos com a extrema Liberdade que temos, de sermos o que escolhermos ser; (jĆ” tive a oportunidade de acompanhar alguns casos assim), como esta sensaĆ§Ć£o pode ser assustadora e ameaƧadora em um primeiro momento.

Liberdade demais Ć s vezes se assemelha a falta de referĆŖncia, falta de parede e teto ou atĆ© de chĆ£o. ā˜ÆļøMas... TambĆ©m sei que apĆ³s vencer este passo, vejo pessoas cada vez mais ligadas a seus sentidos de vida, com mais autoconhecimento e apropriaĆ§Ć£o, genuĆ­nas. šŸ˜ŠšŸ”

O que vocĆŖ faria da sua liberdade se ousasse experimenta-la verdadeiramente?

VocĆŖ conhece as referĆŖncias interiores que carrega e que gostaria de colorir sua vida Ć  sua maneira?


Marcela Jacob

PsicĆ³loga

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page