Buscar
  • Vitalidade Integrada

Diafragma: um músculo injustamente esquecido


A respiração é essencial para vida, pois faz parte das necessidades fisiológicas do ser humano. O oxigênio que respiramos é indispensável para liberar a energia proveniente dos alimentos, e assim conseguimos suprir nossas necessidades fisiológicas.

Para que aconteça o processo da respiração, é necessária a ação do diafragma, um músculo localizado logo abaixo dos pulmões. Quando contraído, o diafragma aumenta a cavidade torácica e, com isso, diminui a pressão ao redor dos pulmões. Com a pressão do entorno diminuída, os pulmões conseguem se expandir, e a sua pressão interna fica menor (mais negativa), fazendo com que o ar entre devido à diferença entre a pressão externa – meio ambiente – e interna. Este processo é chamado de inspiração. Quando o diafragma relaxa, a cavidade torácica diminui, aumentando a pressão em volta dos pulmões, o que faz com que o ar seja empurrado novamente para fora.

Além disso, o diafragma participa de maneira importante em outros processos fisiológicos, como, por exemplo, a digestão dos alimentos. Isso ocorre por causa da pressão que ele causa no abdômen ao contrair-se, que auxilia a movimentação da comida pelo sistema digestório. Os movimentos do diafragma também são importantes para tosse, espirro, parto e defecação.

Outra ação importante do diafragma é sobre os sistemas circulatórios de baixa pressão, ou seja, sistemas venoso e linfático. Estes sistemas são responsáveis pelo transporte dos produtos metabólicos de excreção e, por possuírem paredes muito finas e não contarem com a força da ação de bombeamento do coração – diferente das artérias, dependem do sistema musculoesquelético para exercer sua ação propulsora. Sabemos que os músculos das extremidades contribuem muito para essa atividade, porém a principal bomba dos sistemas de baixa pressão é o diafragma, que, por estar ligado de maneira extensa ao sistema musculoesquelético, é capaz de modular a pressão interna do tórax, fornecendo uma ação de sucção sobre o retorno venoso e linfático.

Justamente por esta extensa ligação entre o diafragma e o sistema musculoesquelético, principalmente no que diz respeito a costelas, esterno e coluna, qualquer problema ligado a este músculo pode acarretar sérios problemas posturais e vice-versa. Desta forma, vemos que o diafragma é importante também para uma postura adequada.

Por essas e outras razões, o diafragma não deve ser esquecido, e sim tratado como qualquer outro músculo do organismo. Deve ser cuidado e até treinado por meio de exercícios respiratórios e posturais como, por exemplo, o Pilates, no qual a respiração é tratada como fundamental, não só para uma boa postura, mas também para uma boa qualidade de vida.


Fernando Pripas Fisioterapeuta

0 visualização
Clinica.png

© 2017 Clínica Vitalidade Integrada. Todos os direitos reservados. 

RE: 6977-SP
Rua Purpurina, 155 - Conjunto 96 - Vila Madalena - São Paulo - SP
Tel.: (11) 2495-1239 /  99892-7936

  • whatsapp-logo-variant
  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto